Foto: Arquivo Pessoal/Roberto Vianna

A chuva intensa que atingiu a Baixada Santista na madrugada desta terça-feira (3) provocou a morte de ao menos dez pessoas em Guarujá, São Vicente e Santos. Entre os mortos está um bombeiro que trabalhava no resgate de pessoas no Morro do Macaco e foi soterrado. Outro bombeiro está desaparecido sob os destroços. No local, duas pessoas morreram no deslizamento – uma mãe e seu bebê.

No Morro dos Barbosas, no bairro Parque Prainha, em São Vicente, os bombeiros atuam no resgate de um casal de idosos, que foi soterrado.

Em Santos, de acordo com a prefeitura, foi registrada a morte de uma mulher, de 30 anos, vítima de um deslizamento, no Morro do Tetéu.

Sobre o caso da criança resgatada pelo Corpo de Bombeiros, no Morro do Fontana, ela teve fraturas graves e foi encaminhada à Santa Casa de Santos.

O coronel Walter Nyakas Junior, coordenador Estadual da Defesa Civil, está na região para se reunir com prefeitos e avaliar as primeiras necessidades.

Pessoas mortas: duas na Rua Saturnino de Brito, no Parque Prainha, em São Vicente; uma na Rua Pêro Lopes de Souza, 66 – São Vicente; duas na Rua Uruguai, no Jardim Centenário, em Guarujá; três no Morro do Macaco Molhado, em Guarujá; uma na Vila Baiana, em Guarujá; uma na Rua das Pedras, no bairro Caneleira, em Santos.

Acumulado

Informações do Núcleo de Gerenciamento de Emergência da Defesa Civil do Estado indicam que o acumulado nas últimas 12 horas de chuvas no Guarujá foi de 282 mm, em Santos de 218 mm, em Praia Grande 170 mm, São Vicente 169 mm e Mongaguá 160 mm, Cubatão 132 mm e Itanhaém e Bertioga o acumulado foi de 110 mm.

Alagamentos

Na entrada da cidade também há alagamentos, nas obras do Programa Nova Entrada de Santos. As obras de drenagem que vão complementar as ações de combate a enchentes na entrada da Cidade e nos bairros Saboó e Vila Haddad foram iniciadas apenas nesta segunda-feira.

Perigo

Com o alto risco de deslizamentos nos morros de Santos nesta segunda-feira (2), a Vila Criativa da Vila Progresso está abrigando pessoas para passar a noite. O local também recebe doações de coberta, lençol e o que cada um puder levar.

A vereadora Telma de Souza (PT) informou que acaba de falar com representantes do governo municipal para que mais equipamentos públicos sejam abertos para abrigar a população afetada pelas fortes chuvas que atingem a Baixada Santista desde a tarde desta segunda-feira (2).

Gonzaga e Boqueirão

De acordo com as primeiras informações, até mesmo em áreas da cidade que nunca foram atingidas tão fortemente pelas chuvas, como Gonzaga e Boqueirão, alagamentos provocaram interrupção no trânsito durantes horas. Veja abaixo vídeo de internauta que ficou parado durante uma hora na rua Azevedo Sodré.

Veja abaixo vídeos enviados por internautas de vários pontos da cidade:

CAOS TOTAL EM SANTOS ., MUITA CHUVA …CANAL 3 AFETADO .

Posted by Adriano Aloha on Monday, March 2, 2020

BAIXADA SANTISTA DEBAIXO D’ÁGUA 🌧 A chuva que ainda atinge a Baixada Santista resulta em diversos alagamentos e deslizamentos de terra nos morros. O Viver em Santos e Região recebeu inúmeros vídeos de pontos de alagamentos em praticamente todos os bairros da cidade. Em Praia Grande, São Vicente e Mongaguá, a situação não está diferente. Conforme a Defesa Civil, o acumulado pluviométrico dos últimos três dias é de 122mm, atualizado até às 15 horas de hoje. A média histórica do mês de março é de 293,8mm.

Posted by Viver em Santos e região on Monday, March 2, 2020

Com informações do G1