Célio Nori - Foto: Divulgação

Por Augusta França Oliveira*

Hoje, dia 17 de junho, faz um mês que estamos sem a presença física do nosso amigo e companheiro Célio Nori, o comandante da Estação da Cidadania.

Ele foi vítima da Covid-19, assim como quase 500 mil brasileiras e brasileiros. Com sua partida em meio à pandemia, não tivemos a chance de nos despedirmos do grande amigo como gostaríamos.

Foi pensando sobre a importância de demonstrarmos todo carinho que tínhamos pelo Célio que nos unimos, junto a seus familiares, seus amigos e todos aqueles que conviveram com ele para uma especial homenagem no momento da sua despedida.

O ato foi repleto de emoção manifestada em muitos depoimentos, belas lembranças das histórias contadas sobre o amigo tão querido por todos.

Tão incrível quanto as muitas histórias contadas nos mais de cinquenta vídeos e textos escritos sobre ele e publicadas nas redes sociais do Fórum da Cidadania de Santos, foi o elenco de qualidades citadas para expressar tudo que o Célio representou na vida de tanta gente.

Célio era um ser humano dono de muitos significados, sendo sempre lembrado carinhosamente como amigo, bondoso, carismático, gentil, essencial, generoso, solidário, imprescindível, acolhedor, democrata, simpático, alegre, justo, ético e de infinitas qualidades.

Era um ser agregador, e esta foi uma das qualidades mais mencionadas pelas pessoas nos depoimentos, e acabou sendo a sua marca registrada.

Foi agregando pessoas a todo momento que o Célio criou o Fórum da Cidadania, em 2002, após diversos encontros ocorridos durante a década de 1990 e início dos anos 2000. Conseguiu a cessão da Estação da Cidadania, em 2006. Outro grande marco foi a idealização do Fórum Social da Baixada Santista, cuja primeira edição aconteceu em 2017 e a segunda em 2019.

Essas ações possibilitaram reunir tantas pessoas representantes dos vários segmentos sociais com a intenção de propagar e defender, como ele, o direito e exercício pleno da cidadania na Baixada Santista.

Tantas qualidades em uma só pessoa só poderiam resultar em alguém tão especialmente querido, admirado, respeitado e único.

Célio Nori presente sempre!

*Augusta França Oliveira é relações públicas e integrante do Fórum da Cidadania de Santos.