Sede da confederação, no Rio de Janeiro - Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A prefeitura do Rio de Janeiro decidiu aplicar multa à CBF em razão dos tumultos ocorrido durante a final da Copa América, no sábado (10).

A última partida do torneio da Conmebol foi autorizada a receber público de 10% da capacidade do Maracanã. Na entrada de torcedores, houve confusão e aglomerações foram registradas.

Segundo a jornalista Elis Barreto, da CNN Brasil, isso fez com que a Vigilância Sanitária registrasse “violações gravíssimas” às normas de segurança sanitária estabelecidas por conta da pandemia. Por isso, CBF levou multa de R$ 54 mil.

Novas variantes

Uma análise feita pelo pelo Instituto Adolfo Lutz sobre os casos de Covid diagnosticados durante a realização da Copa América, apontou impacto sanitário da competição.

Segundo o instituto, foi registrado ingresso de pelo menos uma nova cepa do Sars-Cov-2 no Brasil trazida por estrangeiros que participaram da competição.

A variante B.1.216 foi encontrada em duas pessoas, um colombiano e um equatoriano, que estiveram na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT), durante o confronto entre as seleções de seus países, na abertura do torneio, em 13 de junho.

No entanto, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, chegou a usar as redes para celebrar a decisão de Bolsonaro de trazer a copa para o Brasil – mesmo com a vitória da Argentina sobre a seleção brasileira na final.

“O campeonato provou que é possível conciliar enfrentamento à #Covid19 com volta segura das atividades. É com a mesma raça e determinação dos nossos jogadores que vamos derrotar a pandemia. Mais um gol para o Brasil. Parabéns Jair Bolsonaro pela decisão de sediar a Copa América no Brasil”, escreveu o ministro no Twitter.